Através da Apex-Predator Theory (Flexuous) criada por Dave Snowden, conseguimos observar os momentos onde a agilidade nos negócios se torna decisiva.

Photo by Adolfo Félix on Unsplash

Em tempos de pandemia e consequente incerteza, executivos vêm sendo desafiados a tomar decisões mais rapidamente tendo cada vez menos informações disponíveis. Em grande parte, essas decisões impactam na forma com que a empresa investirá sua energia e recursos, ou seja, são decisivas para o sucesso do negócio.

No meio desse difícil desafio, em alguns lugares as iniciativas de Business Agility têm sido postergadas para "depois que as coisas se acalmarem".

E, por mais que seja compreensível o conservadorismo…

A new version should highlight the importance of understanding and responding to different contexts.

Picture © 2009 Metropolitan Books — Fordlandia: The Rise and Fall of Henry Ford’s Forgotten Jungle City, Greg Grandin

Fordlandia is a “ghost district” embedded in the heart of the Amazon, precisely in the Midwest of Pará state in Brazil. It was created by Henry Ford in the 1920s with the mission to build a new territory in another country to nurture the American dream in people. In this case, just for the record, a dream that could benefit his business with a large amount of rubber capable of cheapening the production of his cars in Detroit — at that time threatened by British industry.

Como o Cynefin pode ajudar fundadores a tomarem melhores decisões, rodar experimentos seguros para falhar e atrair os melhores investidores para o seu negócio.

Photo by Shannon Rowies on Unsplash

Fundar uma startup, uma empresa… quem seria louco o suficiente para levar uma ideia dessas adiante? Sim, há muitas pessoas dispostas a mergulhar nesse universo cheio de trabalho e incertezas, onde diversas decisões precisam ser tomadas continuamente.

Algumas dessas decisões são simples, onde sabemos que temos que fazer o óbvio; já outras são extremamente difíceis, às vezes por termos informações insuficientes, ou por envolverem um alto risco, ou ainda por sabermos do enorme impacto que aquela…

De acordo com alguns dos seus autores, uma nova versão deveria destacar a importância de entender e responder aos diferentes contextos.

Picture © 2009 Metropolitan Books — Fordlandia: The Rise and Fall of Henry Ford’s Forgotten Jungle City, Greg Grandin

Fordlândia é um "distrito fantasma" incrustado no coração da amazônia, mais especificamente no centro-oeste paraense. Ele foi criado por Henry Ford, na década de 20, que almejava construir em outro país um novo território para nutrir nas pessoas o sonho americano. Neste caso, apenas para constar, um sonho que pudesse lhe beneficiar com uma grande quantidade de borracha capaz de baratear a produção de seus carros em Detroit — naquele momento ameaçada pela indústria britânica.

Ford pré-fabricou todos os…

Ao invés de ser organizado como um framework, o BUILD (BUsiness agILity Design) opta por ser um scaffold — mas o que exatamente isso significa?

Photo by Nick Page on Unsplash

No artigo "Brief, Sense & Design: A contextualização da agilidade nos negócios", além de apresentar as etapas do BUILD (BUsiness agILity Design) eu fiz uma introdução ao conceito de scaffolding diferenciando-o do trabalho com frameworks:

"No BUILD, trabalhamos com scaffolds (andaimes) ao invés de frameworks (estruturas), considerando que a base da estratégia para sua agilidade organizacional deva ser o seu negócio e não o meu framework preferido. …

Como líderes, devemos saber o que esperar como retorno sobre os investimentos que fazemos em Business Agility.

Bristol, Inglaterra — Photo by Martyna Bober on Unsplash

* Este artigo foi originalmente publicado na revista digital do Business Agility Institute Brazil.

Em 2011, participei pela primeira vez da Complex Systems Conference, um dos eventos que me obriguei a frequentar para aprender de forma mais aprofundada e diversificada sobre complexidade, e que também me obrigava a sair do conforto dos eventos de tecnologia e agilidade.

Em uma das sessões desta edição do evento, me vi misturado a um grupo que apresentava e discutia trabalhos relacionados à aplicação dos conhecimentos de complexidade…

Como líderes, devemos saber o que esperar como retorno sobre os investimentos que fazemos em Business Agility.

Bristol, Inglaterra — Photo by Martyna Bober on Unsplash

Em 2011, participei pela primeira vez da Complex Systems Conference, um dos eventos que me obriguei a frequentar para aprender de forma mais aprofundada e diversificada sobre complexidade, e que também me obrigava a sair do conforto dos eventos de tecnologia e agilidade.

Em uma das sessões desta edição do evento, me vi misturado a um grupo que apresentava e discutia trabalhos relacionados à aplicação dos conhecimentos de complexidade no desenvolvimento de cidades inteligentes, um tema que eu tinha até então pouco conhecimento…

Quando falamos de Business Agility e processos de transformação, começar pelo contexto tem se mostrado mais eficaz do que começar pelo propósito.

Photo by Diogo Nunes on Unsplash

Em 2015, eu estive envolvido no processo de transformação ágil de um tradicional banco britânico, em Londres. Eles estavam super inspirados pelas histórias de outros bancos, como ING e Capital One, que haviam feito uma mudança brusca em direção à agilidade. Eles tinham um propósito (why) muito claro e inspirador, elaborado com o apoio de ótimos profissionais e seguindo a ideia do Golden Circle, do Simon Senek. …

Em sua maioria, somos bem intencionados ao tentar ajudar pessoas e empresas a melhorarem seus processos e a sucederem em seus desafios de transformação. Mas como fazer isso quando estamos acorrentados por nossos próprios processos, manifestos e escolas de pensamento?

The Ghosts of Departed Usurers | Ilustração de John Leech (1843)

No livro "Uma Canção de Natal" de Charles Dickens, uma obra determinante para conhecermos as celebrações de Natal da forma a qual conhecemos hoje, Scrooge, um operador de negócios com muito apego ao prestígio e poder, se vê perseguido ao longo de todo o livro por espíritos dos natais do passado, presente e futuro.

Em um dos trechos, ele observa…

Admitir que a agilidade de um negócio é dependente de um emaranhado de temas — e não apenas de níveis ou camadas — é o primeiro passo para enxergar a complexidade organizacional com lentes sóbrias.

77 Million Paints, Brian Eno | Imagem cortesia de Spencer Bray

Neste artigo procuro apresentar os Temas Organizacionais que fazem parte do BUILD (BUsiness agILity Design) e a forma com que eles são aplicados a partir da Teoria de Emaranhamento (Entanglement).

Para ilustração, trago detalhes dos trabalhos de Brian Eno, principalmente daqueles que se conectam com a aplicação da complexidade na forma com que fazemos no BUILD.

Por ser um artigo um tanto denso, será melhor…

AleXandre Magno

Founder at Emergee; Certified Scrum Trainer at Scrum Alliance; Author of "Learning 3.0 — How Creative Workers Learn" and "Tire seu projeto do papel com Scrum"

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store